ouça as rádios cultura FM 93 FM
facebook instagram twitter youtube

Mesmo com dinheiro em caixa, Prefeitura de Prudentópolis deixa de comprar dos pequenos agricultores

Município não adquiriu os produtos da merenda escolar, que durante a pandemia poderiam ser destinados para famílias carentes.

29/09/2020

Ouça a reportagem no player.

Agricultores de Prudentópolis perderam parte da produção que seria destinada à merenda escolar porque a prefeitura deixou de comprar os produtos que havia contratado de associações. E o problema não foi falta de dinheiro, já que o Governo Federal repassou R$ 466 mil para aquisição de merenda pelo Programa Nacional de Alimentação Escola. Procurada pela reportagem da Rádio Cultura, a secretária de Educação de Prudentópolis, Jane, não deu retorno. Ouça a reportagem no player.

Durante a pandemia, os municípios continuam recebendo dinheiro da merenda escolar e estão autorizados a repassar os produtos para às famílias. A entrega poderia ser feita via escola ou via serviço de assistencial social. Com exceção de Pudentópolis, os demais municípios da região cumpriram em partes ou totalmente os contratos com os agricultores.

“Nos preparamos, como todos os anos, mas veio a pandemia e a prefeitura parou de comprar”, afirmou Lúcia Perehouski, presidente de Asprude. Associação de Agricultura Familiar de Prudentópolis e Região.

Ao todo são cerca de 50 famílias envolvidas na Associação. O programa funciona assim: o governo contrata associações e adquiri um valor em produtos. Eles vão sendo fornecidos ao longo do ano. Desse forma, os agricultores se preparam e plantam as quantidades e variedades de acordo com o contrato, com a perspectiva de entrega. Segundo Lúcia, as perdas não foram maiores porque o estado manteve as compras.

Ouça a reportagem no player.

 

 

 

Galeria de Fotos

Comentários




acompanhe a central cultura no facebook

Basta clicar no botão Acompanhar logo abaixo.

Fechar