ouça as rádios cultura FM 93 FM
facebook instagram twitter youtube

GUARAPUAVA: Bispo emérito Dom Giovanni Zerbini, toma primeira dose da vacina contra COVID-19

Dom Giovanni pontuou que se sente muito bem e que a vacina não lhe causou nenhuma reação ou desconforto. À reportagem, ele reforçou a importância da imunização para a prevenção à pandemia.

12/02/2021

Fazendo parte do segundo grupo de pessoas (acima de 90 anos) aptas a receberem a primeira dose da vacina contra o Coronavírus em Guarapuava, o bispo emérito da diocese, Dom Giovanni Zerbini, de 93 anos, foi vacinado na manhã de 10 de fevereiro.

Padre Pedro Rosa Vicentine Filho, secretário do religioso, foi quem o acompanhou até o Centro Municipal de Vacinação, que fica na Praça Cândido Xavier, em frente à prefeitura.

Dom Giovanni conversou com o repórter da Central Cultura, Tonico de Oliveira, e falou sobre a importância da vacina no combate à pandemia que todos os dias atinge milhares de pessoas no mundo, levando muitos dos infectados à morte. “Na semana passada, fui orientado pelo pessoal da prefeitura (de Guarapuava) e consegui baixar o aplicativo, no qual me cadastrei. Tanto que, sabendo que chegou a vacina entre terça e quarta, na quarta-feira de manhã, fui lá e, imediatamente, fui vacinado. No dia 25 (de fevereiro), vou tomar a segunda dose e aí, vou fazer uma foto para registrar o momento”, brincou o bispo.

Dom Giovanni pontuou que se sente muito bem e que a vacina não lhe causou nenhuma reação ou desconforto. À reportagem, ele reforçou a importância da imunização para a prevenção à pandemia. “Eu sigo a orientação da ciência e do bom senso. Depois da experiência que tivemos no Brasil, com laboratórios de vacinas entre os melhores do mundo e se conseguiu muito avanço através da ajuda externa, apesar de não receber apoio (interno) de muitos que poderiam dar. Então, quem não quer seguir (as orientações) desejo que não se contagie. Por isso, eu digo que as falsas notícias são muito tristes, pois prejudicam os demais, aqueles que poderiam ser defendidos. A ciência, junto com a fé, resolvem bem as coisas”, pontuou.

Dom Giovanni mora no Seminário Diocesano Nossa Senhora de Belém, em Guarapuava, desde 2017. Por causa da pandemia, ele não tem saído para rezar missas como fazia antes. Essa situação, conforme destacou o religioso, o chateia um pouco, mas ele sublinha que entende que o momento é delicado e se cuidar é necessário para preservar a vida. “Não têm me chamado para rezar fora. Espero tomar a segunda dose da vacina para poder sair algumas vezes ainda em contato com o povo”, ressaltou o bispo.

CADASTRAMENTO

A aplicação do imunizando para o grupo anterior, que engloba os profissionais de saúde, continua. Portanto, quem faz parte desses dois grupos (profissionais de saúde e idosos com 90 anos ou mais) deve agendar a vacinação.

São duas formas para receber o imunizante. Uma delas é pelo aplicativo Fala Saúde. Após baixar e fazer login, o usuário deve clicar no ícone Alerta Vacina COVID-19. Ao clicar, o usuário será perguntado: Deseja ser alertado quando chegar o momento do seu grupo de vacinação da COVID-19?

O usuário aceita e um alerta será criado. Quando for o momento de ser vacinado ele será avisado. Um dia, hora e local serão pré-informados.

Outra forma, para quem não tem acesso ao aplicativo, é comunicar a unidade básica de saúde mais próxima. Da mesma maneira que ocorre no aplicativo, o usuário será avisado de quando e onde comparecer para receber a dose.

Alguns podem ser vacinados em casa, caso tenham dificuldades de locomoção.

O andamento da vacinação depende da chegada do imunizante. Todos são entregues pelo Ministério da Saúde e, conforme chegam, são aplicados.

Depois dos profissionais da saúde e idosos com mais de 90 anos, serão imunizados, pela ordem, pessoas com mais de 80 anos, seguidas de quem tem entre 75 a 79 anos.

Galeria de Fotos

Comentários




acompanhe a central cultura no facebook

Basta clicar no botão Acompanhar logo abaixo.

Fechar