ouça as rádios cultura FM 93 FM
facebook instagram twitter youtube

Guarapuava amarga aumento no número de mortes por COVID-19

Em quatro dias, quatro pessoas perderam a vida à espera de uma vaga de UTI. O amento no número de casos neste período é o maior desde o início da pandemia, no ano passado.

14/05/2021

Em quatro dias foram registrados quatro óbitos de pacientes que estavam internados na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Batel, em Guarapuava. A unidade está recebendo pacientes com COVID-19 ou suspeita da doença. Como não há vagas em Unidade de Terapia Intensiva, muitos permanecem no local mesmo quando o quadro requer atendimento especializado.

Na segunda-feira, dia 10, a reportagem da Rádio Cultura ouviu a filha de uma mulher que aguardava uma vaga de UTI na Upa Batel. Amélia Cristina de Oliveira, 32, relatou que a mãe estava há dois dias esperando encaminhamento, mas não havia vagas, mesmo no serviço particular.

Sem conseguir um leito, Maria Verônica de Oliveira, conhecida como Ione, de 70 anos, morreu na tarde de segunda-feira (10). Foi o primeiro registro de óbito.

Na terça-feira (11), morreu Davi Pereira de Cristo, de 63 anos. No dia seguinte, quarta-feira (12), morreu Conceição dos Santos Almeida, 81 anos. E ontem, quinta-feira (13), morreu Izolina de Souza Remes, de 75 anos. Nenhum deles teve velório.

CASOS

O número de casos ativos de Coronavírus continua alto em Guarapuava. Ontem foram registrados mais 183 pessoas infectadas pela doença e o município atingiu 1632 casos. É o maior número de casos ativos em toda a pandemia.

MORTES

No boletim de ontem, 13, foram registradas mais seis mortes causadas pela COVID-19 em Guarapuava. Dois desses óbitos ocorreram na UPA do Batel, vitimando pessoas que esperavam por um leito de UTI. Como não há vagas, muitos pacientes estão permanecendo na unidade de pronto atendimento.

Já são 322 mortes causadas pela COVID-19. Só no mês de maio, 40 pessoas perderam a vida vítimas da doença.

Mesmo com o cenário crítico, neste momento não há restrição para realização de baladas na cidade, para abertura de bares e organização de eventos familiares com até 25 pessoas.

Comentários




acompanhe a central cultura no facebook

Basta clicar no botão Acompanhar logo abaixo.

Fechar