ouça as rádios cultura FM 93 FM
facebook instagram twitter youtube

Diocese de Guarapuava já vive a Campanha da Fraternidade Ecumênica (CFE)

O bispo diocesano, Dom Amilton Manoel da Silva, reforça a importância da CFE para o País, principalmente neste momento difícil pelo qual todos estão passando, por causa da pandemia de Coronavírus.

22/02/2021

Como ocorre a cada cinco anos, a Campanha da Fraternidade (CF) de 2021 será ecumênica e traz consigo a sigla (CFE).

As articulações tiveram início ainda na metade do ano passado (2020) e mobilizaram representantes da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) e de outras igrejas-membro do Conselho Nacional de Igrejas Cristãs (Conic). Na ocasião, foram escolhidos o tema: “Fraternidade e diálogo: compromisso de amor”. E o lema, o trecho da carta de Paulo aos Efésios: “Cristo é a nossa paz: do que era dividido fez uma unidade” (Ef 2, 14a).

Esta é a quinta vez que ocorre a CEF no Brasil, sempre com o objetivo geral de “convidar as comunidades de fé e pessoas de boa vontade para pensar, avaliar e identificar caminhos para superar as polarizações e as violências através do diálogo amoroso testemunhando a unidade na diversidade”.

A arte escolhida para ilustrar o caminho fraterno de diálogo e comunhão foi elaborada pela agência Ateliê 15. O cartaz remete ao apelo de Cristo pela unidade. O secretário executivo para Campanhas da CNBB, padre Patriky Samuel Batista, destaca que “Cristo é a nossa paz e suas ações nos inspiram a concretizá-la por meio do nosso testemunho de vida”.

“Seu amor nos une, sua Palavra desperta em nossos corações o compromisso com a construção de uma sociedade que seja capaz de dialogar superando assim, as polarizações que adiam a ‘cultura do encontro’ e o desejo de Cristo de que todos sejamos um (Jo 17,21). Cultura capaz de iniciar processos de vida nova a partir de um coração que se converte e, como tal, jamais deixará de dialogar, viver a fraternidade e, em conjunto, trabalhar em favor da justiça e pela paz”, reforça padre Patriky.

DIOCESE

O bispo de Guarapuava, Dom Amilton Manoel da Silva, reforça a importância da CFE para o País, principalmente neste momento difícil pelo qual todos estão passando, por causa da pandemia de Coronavírus. O bispo pontua que somente por meio da união, do entendimento e do respeito, a mensagem cristã será absorvida por todos os povos das mais diferentes denominações.

Em celebração à Quaresma, Dom Amilton gravou um vídeo que circula nas redes sociais, no qual faz um apelo a todos os cristãos para que sintam e vivam este tempo como momento de preparação e de conversão. “Estamos prestes a iniciar a Quaresma, um período especial para o cristão católico, que teve início no século quarto. As leituras da Quarta-Feira de Cinzas já vão falar para nós sobre o objetivo da quaresma. O que Deus espera de nós e o que a Igreja nos propõe. ‘Amarás o Senhor teu Deus acima de tudo e ao próximo como a ti mesmo’, são, neste tripé, o aspecto principal quaresmal”, discorre o bispo no material.

A integrante da Campanha da Fraternidade em Guarapuava, Meriele Cristina Haçul e o membro da Ação Evangelizadora e coordenador da CFE na diocese, Rozalino Ramos, concederam uma entrevista ao programa O Assunto é Notícia, da Rádio Cultura, na manhã de 15 de fevereiro. Na ocasião, os dois falaram sobre o momento que consideram muito importante não só para a diocese, mas para todos os cristãos como oportunidade única de união, sempre com base nos ensinamentos de Jesus Cristo.

“Ao falar em fraternidade e diálogo, precisamos estar atentos aos novos anseios de nossa sociedade, assim, envolvida com esta missão, a Igreja no Brasil, desde 1964, busca levar Cristo aos irmãos através de reflexões feitas acerca de fatos com relevância social, sempre à luz do Evangelho”, diz Rozalino.

Conforme pontuou Meriele, por ser uma campanha ecumênica, isto mostra a grandiosidade do projeto evangelizador que dá a oportunidade para que integrantes de outras igrejas possam mostrar sua voz enquanto sociedade. “Estamos em um momento bastante polêmico, mas que, por isso, carece de muita atenção. Dessa forma, a CFE 2021 nos faz refletir e olhar sobre as desigualdades e a estratificação racial, social e econômica, as quais se agravaram com a pandemia da COVID-19. Por conta da pandemia, vivemos um ‘novo normal’. Não sabemos quando tudo isso irá passar, mas como cristãos leigos e leigas batizados e comprometidos com o anúncio da boa-nova, precisamos reforçar nossa identidade, no contexto social e político, visando o direito à vida e ao diálogo. Não devemos esquecer de nossos irmãos que fazem parte de outras denominações religiosas. Precisamos aprender a escutar e dialogar com estes, pois só assim, teremos a plena certeza de que o Evangelho é força de Deus que derruba os muros”, esclarece Meriele.

Rozalino, por sua vez, falou que a CFE é uma grande oportunidade de diálogo entre os povos. Ele ressaltou também que, diferentemente de anos anteriores, esta edição da CFE foi construída inteira de forma on-line, por causa da pandemia de Coronavírus. “Todo estudo e e toda formação, foram via on-line. Não tivemos os encontros como antes. O forte da campanha é o diálogo. Na diocese, os trabalhos continuarão de forma on-line. E haverá o incentivo para que cada membro de suas comunidades ouçam mais, em vez de apenas falar. Precisamos conhecer e praticar o Evangelho, pois Cristo é a nossa paz”, pontuou Rozalino.

MEMBROS

São membros do CONIC as seguintes Igrejas: Igreja Católica Apostólica Romana, Igreja Sirian Ortodoxa de Antioquia, Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil, Igreja Episcopal Anglicana do Brasil, Igreja Presbiteriana Unida, Aliança de Batistas do Brasil. Ainda participam da comissão de preparação representantes do Centro Ecumênico de Serviços à Evangelização (CESEEP) e a Igreja Betesda como Igreja convidada.

SUBSÍDIO

Composto por cinco encontros para a Quaresma (um por semana), o subsídio é dinâmico e com uma linguagem de fácil compreensão. O material se mostra denso de espiritualidade quaresmal, centrado na Palavra de Deus e com reflexões sobre a Campanha da Fraternidade Ecumênica: Fraternidade e diálogo – compromisso de amor. Cada encontro traz um áudio com a Leitura Orante da Palavra de Deus (disponível para download), conduzida por Dom José Antônio Peruzzo, arcebispo de Curitiba.

VIA-SACRA

Escrita por Dom Amilton Manoel da Silva, bispo de Guarapuava (PR), o material que contém a Via-Sacra instiga a celebração pascal que se estenderá para depois da Páscoa e visa dar oportunidade ao grupo para concluir o período que rezaram juntos.

MATERIAL

Todos podem adquirir o material em suas paróquias ou comunidades.

Mais informações podem ser obtidas na Ação Evangelizadora, Rua XV de Novembro, 7466, Edifício Nossa Senhora de Belém, quarto andar, centro de Guarapuava. Telefone: 42 3626 4348.

 

 

Comentários




acompanhe a central cultura no facebook

Basta clicar no botão Acompanhar logo abaixo.

Fechar