ouça as rádios cultura FM 93 FM
facebook instagram twitter youtube

Crise EUA-Irã, o núncio: o Papa reza, há preocupação

Alcançado por telefone em Teerã, dom Leo Boccardi descreve a situação de tensão e protestos causados pela morte do general Solemaini após o ataque estadunidense: devem ser usadas as armas da negociação e da justiça.

04/01/2020

Ouça no player. Reportagem Vatican News.

O aumento da tensão entre Washington e Teerã, após a morte de uma das figuras-chave do cenário iraniano, o general Qassem Soleimani, vítima de um ataque aéreo estadunidense, desperta apreensão na Santa Sé, com o Papa Francisco que segue a evolução da situação e reza pela paz. Vatican News conversou sobre isso com o núncio apostólico no Irã, dom Leo Boccardi.

O Papa foi informado do que está ocorrendo nestas horas em toda a região e também no Irã, após o assassinato do general Solemaini. Tudo isso cria preocupação e nos mostra como é difícil construir e acreditar na paz. A boa política está a serviço da paz, toda a comunidade internacional deve colocar-se a serviço da paz, não só na região, mas em todo o mundo. Certamente, há uma grande tensão no Irã, neste momento. Tem havido manifestações onde, após a incredulidade, se registram violência, dor e protestos.

Um momento muito difícil e muito delicado. O que é importante neste momento?

O apelo é para diminuir a tensão, chamar todos à negociação e acreditar no diálogo sabendo, como a história sempre nos ensinou, que a guerra e as armas não são as soluções para os problemas que afligem o mundo de hoje. Temos de acreditar na negociação. Temos de acreditar no diálogo. Devemos renunciar ao conflito e armar-nos com as outras armas que são as da justiça e da boa vontade.

Para usar estas "armas" da justiça e boa vontade, o que devemos fazer?

Devemos continuar a fazer todos os esforços para chamar a atenção da comunidade internacional para a situação no Oriente Médio. Uma situação que deve ser resolvida e todos devem ser chamados à responsabilidade direta que temos. Pacta sunt servanda, diz uma regra importante da diplomacia. E as regras do direito devem ser respeitadas por todos.

Galeria de Fotos

Comentários




acompanhe a central cultura no facebook

Basta clicar no botão Acompanhar logo abaixo.

Fechar