200 anosigrejanossa senhora de belém

fé /// história /// devoção
»» home

A construção da nova Catedral

Novo prédio tem com 4,1 mil metros quadrados e pode receber 1250 fiéis sentados.

25/10/2018

Nas décadas de 60, 70 e 80 do século passado os fundos e laterias da Igreja de Nossa Senhor de Belém eram cercados por cedros altos. Aos poucos a paisagem foi mudando, obras foram sendo construídas no local. Mas é no início do século XXI que essa paisagem sofre a maior transformação e dá espaço para uma nova igreja. Mais precisamente em 2000 começava a ser erguida a nova Catedral Diocesana de Guarapuava. Se passaram 18 anos e ainda faltam detalhes para finalização da obras, atualmente uma campanha visa arrecadar fundos para pintura.

O sonho de erguer o novo prédio começou a ser materializado já em 1997, quando se iniciaram a elaboração dos pré-projetos de construção da nova Igreja Nossa Senhora de Belém. No ano seguinte é escolhido o projeto arquitetônico de Paulo Ernesto Siqueira Martins para construção da nova Igreja de Nossa Senhora de Belém.

A ideia de uma nova catedral surgiu da necessidade de acomodar toda demanda de fiéis. “O espaço era muito pequeno para as necessidades da nossa cidade, devido ao grande número de pessoas que participam das celebrações e aumentar a frequência de missas não seria a solução. Com a equipe dos conselhos pensamos na viabilidade reformar a atual [prédio histórico] e construir uma nova igreja”, disse o padre José de Paulo Bessa, pároco da igreja quando a obra começou.

De 1997 até 2000 foi realizado um trabalho de reforma no prédio histórico, antes de construir o novo templo. Financeiramente todos os investimentos foram arrecadados com a comunidade, não houve investimento externo. “Foi uma grande ousadia”, classifica o pároco da época, Bessa.

Projetos

Inicialmente surgiram duas ideias de projeto para nova obra. Ambas elaboradas por arquitetos de Guarapuava. A escolha foi feita considerando as necessidades litúrgicas do novo templo, a viabilidade técnica e a beleza cênica.

“O projeto escolhido tem dois 'braços' que abraçam a igreja antiga”, lembra Bessa. No lado esquerdo, onde atualmente existe um salão, o projeto prevê o 'segundo' braço da catedral. Quando concluído, em toda a quadra ficarão somente as duas igrejas.

Essa foi a ideia mais viável e escolhida pela comunidade na época. Ainda que outras possibilidade de local tenham sido cogitadas, nenhuma outra foi adiante por se tratarem de propostas não exequíveis.

Existe algumas ideias que foram concebidas inicialmente, como colocar a um mural com a história bíblica e a história de Guarapuava na vidraça da frente da igreja, pintar grande obras de arte na parte externa das paredes, colocar portas de madeira, conforme projeto inicial.

Leia também:

Reformas

Antes de iniciar o trabalho de construção da nova catedral, na década de 1990, foi realizado um grande trabalho de reforma do prédio histórico da Igreja de Nossa Senhora de Belém. Pintura, limpeza, recuperação de portas e janelas, troca de bancos e eliminação de cupins foram algumas das medidas.

“Fizemos um resgate de obras de arte que estava extraviadas em diferentes casas de Cultura da cidade, fizemos um resgate de acervo fotográfico”, completapadre Bessa. Essas obras estão no acervo da igreja.

Voltar ao início

Foto: Stúdio Hiroshi



Comentários