ouça as rádios cultura FM 93 FM
facebook instagram twitter youtube

Eduardo Costa lança álbum gravado no Pantanal

O artista aparece caracterizado como peão cantador da região, evocando a figura referencial do violeiro, compositor e cantor Almir Sater

27/03/2021

No mesmo mês de setembro de 2020 em que a TV Globo anunciou o remake da novela Pantanal, exibida originalmente em 1990 pela TV Manchete, Eduardo Costa rumou para Mato Grosso do Sul com o intuito de gravar álbum ao vivo na região pantaneira, guardiã de tradições da música caipira.

Após dois EPs lançados em 13 de dezembro e em 15 de janeiro, respectivamente, o cantor mineiro apresenta o registro integral do álbum obviamente intitulado Pantanal.

Na capa do disco disponibilizado em 26 de março via ONErpm, assim como nas fotos promocionais, o artista aparece caracterizado como peão cantador da região, evocando a figura referencial do violeiro, compositor e cantor Almir Sater – nome não por acaso recorrente nos créditos do cancioneiro selecionado por Eduardo Costa.

Em Pantanal, Eduardo Costa recorre a 15 standards da música caipira. Eterno hit pantaneiro, Chalana (Mário Zan e Arlindo Pinto, 1952) figura na seleção de repertório ao lado de composições como A saudade é uma estrada longa (Almir Sater e Paulo Simões, 1993), A vaca já foi pro brejo (Tião Carreiro, Lourival dos Santos e Vicente Machado, 1977), Boiadeiro errante (Teddy Vieira, 1959), Cabocla Tereza (João Pacífico e Raul Torres, 1940), Cuitelinho (tema tradicional em adaptação de Paulo Vanzolini, 1974), Serafim e seus filhos (Ruy Maurity e José Jorge, 1972) e Tocando em frente (Almir Sater e Renato Teixeira, 1990), entre outras músicas.

O álbum Pantanal é projeto fonográfico audiovisual viabilizado de forma solitária por Eduardo Costa. Além de dar voz às 15 músicas, o artista orquestrou a produção musical, fez os arranjos e se revezou nos toques de instrumentos como viola, violão, baixo, bateria e percussão. Romário Rodrigues e Virgílio Castilho foram os dois únicos músicos convidados da gravação do disco.


Fonte g1

Comentários




acompanhe a central cultura no facebook

Basta clicar no botão Acompanhar logo abaixo.

Fechar