ouça as rádios cultura FM 93 FM
facebook instagram twitter youtube

Pastoral da Criança da diocese de Guarapuava divulga suas atividades recentes

Depois de dois anos sem a presença da Pastoral da Criança, a paróquia São Pedro Apóstolo, do município de Foz do Jordão, deu início à capacitação de lideranças no último dia 12 de fevereiro.

02/03/2021

CAMPANHA DA FRATERNIDADE

Nos dias 9 e 10 de fevereiro, coordenadores paroquiais se reuniram na sede da pastoral da Criança em Guarapuava, Edifício Nossa Senhora de Belém, quarto andar, para refletir e discutir sobre a Campanha da Fraternidade Ecumênica (CFE). Com o tema: “Fraternidade e Diálogo: compromisso de amor” e lema “Cristo é a nossa paz: do que era dividido, fez uma unidade” (Ef. 2,14), os presentes rezaram e trocaram experiências acerca dos trabalhos desenvolvidos em tempos de pandemia.

O encontro seguiu todas as regras de distanciamento social e cuidados com a higiene.

FOZ DO JORDÃO

Depois de dois anos sem a presença da Pastoral da Criança, a paróquia São Pedro Apóstolo, do município de Foz do Jordão, deu início à capacitação de lideranças no último dia 12 de fevereiro.

Joceli Ramos Zeni, que é da Pastoral da Criança em nível diocesano e atua como coordenadora responsável pelo decanato Pinhão, do qual aquela paróquia faz parte, foi quem conduziu o encontro.

De acordo com Joceli, a iniciativa de retomar os trabalhos de assistência às famílias necessitadas daquele município, partiu do próprio poder público que procurou o administrador paroquial, padre Cícero Pereira de Sousa e, a partir de então, o diálogo passou a ser afinado. “O próprio poder público foi quem procurou a Pastoral da Criança, pois a situação é bastante crítica naquela região. A partir de então, com o apoio do administrador da paróquia, começamos a conversar sobre a possibilidade e a necessidade de reativar os trabalhos naquele município”, contou Joceli.

Por causa da pandemia de Coronavírus, a capacitação está sendo realizada de forma remota, mas assim que os trabalhos presenciais forem retomados, conforme destaca a coordenadora, dar sequência aos serviços será prioridade naquela paróquia. “Nós, enquanto Pastoral da Criança, conhecemos muito bem a realidade de Foz do Jordão. Há muita pobreza naquela região e é preciso agir com rapidez. O engajamento do poder público municipal está sendo de fundamental importância para essa retomada dos serviços em favor de quem mais precisa, sobretudo, das crianças”, pontuou a coordenadora.

Com população estimada em 4556 pessoas, de acordo com dados de 2020 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o município de Foz do Jordão figura como um dos mais pobres do Estado do Paraná. A mortalidade infantil local, chega a 21,98 óbitos por mil nascidos vivos (dados de 2016).

Por falta de trabalho, muitos chefes de família migram para outras cidades em busca de uma colocação, deixando, no entanto, diversas pessoas desassistidas por um longo período. “Muitas famílias ficam sem nenhuma assistência por um longo tempo. Isso acarreta grandes problemas sociais, agravando, principalmente a fome e a desnutrição infantil. Por isso, eu digo que o envolvimento do poder público é crucial em uma situação dessa natureza. Não fechar os olhos para os fatos faz com que todos se mobilizem e busquem uma solução”, finalizou Joceli.

Galeria de Fotos

Comentários




acompanhe a central cultura no facebook

Basta clicar no botão Acompanhar logo abaixo.

Fechar