ouça as rádios cultura FM 93 FM
facebook instagram twitter youtube

Prefeitura vai definir critério para conceder vaga integral em Cmeis de Guarapuava

Prioridade será oferta parcial. Mas, critérios serão definidos para atender em período integral famílias que realmente necessitarem, segundo o prefeito Cesar Silvestri Filho (Podemos).

15/01/2020

Ouça no player. Reportagem Cléber Moletta.

A Prefeitura de Guarapuava vai manter a política de priorizar a oferta de vagas em período parcial nos Centros Municipais de Educação Infantil (Cmei). No entanto, promete adotar um critério e oferecer as matrículas em período integral para famílias que comprovarem a necessidade da vaga o dia todo e que não tenham alternativas senão deixar os filhos no Cmei.

“O critério vai ser objetivo, será detalhado, mas posso antecipar que, de forma simples, a gente quer chegar a seguinte questão: os pais tem condições de cuidar da criança em algum período do dia? Sim ou não. Aquele que realmente não tiver, que o pai e a mãe trabalham, que não tem um familiar próximo, esse a gente vai procurar assegurar a vaga integral”, disse à Rádio Cultura o prefeito Cesar Silvestri Filho (Podemos)

A princípio, segundo ele, o planejamento é ter algumas unidades com vagas integrais para atender essa demanda. O que não impede o funcionamento de algumas unidades com oferta mista, com turmas meio período e o dia todo.

Justificativa

O prefeito justificou que a decisão de priorizar a oferta de vagas em período parcial foi tomada em conjunto com a representantes da Vara de Infância e Juventude, Ministério Público e Defensoria Pública. E que o objetivo é aumentar o número de crianças atendidas.

“Nós chegamos à conclusão que para assegurar o direito ao máximo possível de crianças, nós teríamos um ganho maior se nós conseguíssemos fazer com que a regra fosse a oferta das vagas em período parcial, porque com isso nós conseguimos oferecer vaga a um número muito maior de crianças, tendendo a zerar a fila, que hoje ainda é grande mesmo com a inauguração de 12 novas creches”, disse o prefeito.

O que se pretende evitar, segundo ele, é que crianças que podem permanecer meio período com a família permaneçam o dia todo no Cmei e tirem a vaga de outra criança.

Desde 2012 foram construídos 11 novos Cmeis em Guarapuava, todas com recursos federais. A contra partida do município foi a destinação do terreno. Uma 12ª unidade foi inaugurada em Entre Rios, mas nesse caso em prédio alugado pela prefeitura.

Em todos os casos a contratação de profissionais e manutenção das unidades é do município. Ainda que a maior quantidade de alunos aumente de modo proporcional os repasses federais, a expansão da rede de educação infantil fez crescer os gastos, segundo Cesar Filho. Ele afirmou que nos últimos anos foram contratados 500 novos servidores para essa área.

Comunicação

Desde 2018 alguns pais e mães reclamaram da nova regra. O prefeito considerou que ocorreu falha na forma como a mudança foi comunicada para população.  “Acredito que houve falha da nossa parte na forma de comunicar as mudanças para os pais, a comunicação para as direções também foi falha, o que os pais relataram é que na maioria dos Cmeis eles não sabiam explicar a mudança”, explica. Para ele, o problema da comunicação “gerou mais problema do que realmente existe”.

Matrículas

As matrículas para o ano letivo 2020 ainda não começaram. A perspectiva é que os pais e responsáveis sejam chamados a partir da última semana de janeiro. Até lá o critério para destinação de vagas integrais deve ser anunciado.

Foto: Prefeitura de Guarapuava.

Galeria de Fotos

Comentários




acompanhe a central cultura no facebook

Basta clicar no botão Acompanhar logo abaixo.

Fechar