ouça as rádios cultura FM 93 FM
facebook instagram twitter youtube

Secretaria da Agricultura amplia prazo para exames de doença equina

A ampliação do prazo foi possível em razão de o inquérito soroepidemiológico feito no ano passado ter apontado baixa prevalência da doença.

30/12/2019

A Secretaria Estadual da Agricultura informa que os proprietários de equinos que transitam pelo Estado do Paraná não precisam mais validar os exames de Anemia Infecciosa Equina a cada 60 dias. A partir de primeiro de janeiro, a validade passa a ser de 180 dias, a contar da data da coleta da amostra de sangue. Para o trânsito entre os demais estados, a validade permanece de 60 dias. Na emissão da Guia de Trânsito Animal de equídeos também passa a ser exigida a apresentação do exame negativo da anemia para todos os animais, inclusive para os de trabalho. A única exceção possível é no caso de abate. A ampliação do prazo foi possível em razão de o inquérito soroepidemiológico feito no ano passado ter apontado baixa prevalência da doença.

Segundo a coordenadora do Programa Estadual de Vigilância e Prevenção de Doença de Equídeos, Pauline Sperka de Souza, com o conhecimento destes dados, o serviço oficial de defesa agropecuária atuou com maior eficiência nos municípios mais afetados e realizou as alterações na legislação. A anemia infecciosa equina não possui tratamento. A doença compõe a lista de doenças de notificação obrigatória, e cabe ao médico veterinário comunicar aos órgãos de defesa animal qualquer positividade para a enfermidade.

Comentários




acompanhe a central cultura no facebook

Basta clicar no botão Acompanhar logo abaixo.

Fechar