ouça as rádios cultura FM 93 FM
facebook instagram twitter youtube

Realizadas pelo Crea-PR, fiscalizações de obras asseguram responsabilidade técnica e proteção da sociedade civil

Na regional de Guarapuava, uma ponte será fiscalizada nesta terça-feira (6).

06/11/2018

Atuando em todo o Paraná, através da regional de Guarapuava e outros sete polos, o Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Paraná (Crea-PR) trabalha com a regulamentação, organização e controle das profissões das Engenharias, Agronomias e Geociências. Nesse sentido, o principal papel do Conselho no Estado é fiscalizar obras e serviços técnicos vinculados às diversas profissões que representa, visando salvaguardar a sociedade de possíveis danos que possam vir a ocorrer.

Nesta terça-feira (6), o Crea-PR fiscalizará a execução de uma ponte na regional de Guarapuava, mais especificamente no município de União da Vitória. A ponte está em construção há pouco mais de seis meses e, quando concluída, terá uma extensão de 492 metros. Conforme o Secretário de Planejamento de União da Vitória, Clodoaldo Goetz, a ponte será uma solução de mobilidade urbana, já que ligará o centro de União da Vitória ao distrito de São Cristóvão. "Nós já temos uma ponte de ferro que liga esse trecho, mas é uma estrutura que funciona somente sentido Centro-Distrito. Então, quando o morador do São Cristóvão sai de casa para trabalhar, ele tem que ir por um caminho muito mais longo. Com a nova construção, que dará acesso a sentido duplo, os moradores do distrito não terão mais problemas com congestionamento e o percurso ficará mais curto", explica.

Ainda de acordo com o Secretário, a antiga ponte de ferro será utilizada para resolver outra situação de mobilidade local. "Nós fizemos um levantamento de que aproximadamente 3 mil ciclistas passam pela ponte de ferro das 6h às 12h30 para ir trabalhar. Quando a nova estrutura for concluída, a ponte de ferro passará a ser de uso exclusivamente de pedestres e ciclistas", afirma.

Para assegurar a correta execução da obra, o Crea-PR mobilizará inspetores especializados para conferir a responsabilidade técnica da construção e aspectos relacionados à Segurança do Trabalho. Os inspetores fiscalizarão se o responsável pela obra é um profissional habilitado e acompanharão a atuação efetiva do engenheiro na obra, incluindo sua conduta ética e administrativa. "Com a fiscalização atuante se evita a existência de obras clandestinas ou de pessoas sem a qualificação adequada para atuar neste segmento. Com a garantia de existir profissional habilitado acompanhando a obra, o Crea-PR garante mais tranquilidade à sociedade civil em termos de segurança, e aos investidores a possibilidade de redução de gastos com possíveis acidentes e retrabalho", aponta o inspetor chefe do Crea-PR, Engenheiro Eletricista Fábio José dos Santos Paes.

A inspetora de Engenharia de Segurança do Trabalho do Crea-PR, Engenheira Ambiental e Engenheira de Segurança do Trabalho Andressa Haiduk, explica o que será observado na obra em termos de segurança. "Verificaremos se a documentação dos prestadores de serviços, no que diz respeito a segurança do trabalho, foi elaborada por um profissional legalmente habilitado; se os dados dos documentos se confirmam no canteiro de obras; e as condição de trabalho dos prestadores de serviços", explica. Estes três pontos principais serão observados para resguardar a saúde e integridade física dos funcionários que atuam na construção da ponte.

A ponte tem um prazo de execução de 24 meses e o seu orçamento contabiliza R$ 24.581.963,90.

Comentários




acompanhe a central cultura no facebook

Basta clicar no botão Acompanhar logo abaixo.

Fechar