ouça as rádios cultura FM 93 FM
facebook instagram twitter youtube

Prefeitura de Guarapuava lança novo decreto com ações complementares ao combate do Covid-19

Uma das medidas é que fica proibida a realização de cultos, missas e ou celebrações.

23/03/2020

O prefeito de Guarapuava, César Silvestre Filho lançou, na tarde desta segunda-feira (23),  novo decreto com ações complementares ao combate do Covid-19. Define que poderão permanecer em atividade (abertos), os seguintes serviços essenciais:

1) - geração, transmissão e distribuição de energia elétrica, gás, água e combustíveis; assistência médica, hospitalar e odontológica emergencial;

2) - distribuição e comercialização de medicamentos (farmácias), equipamentos e produtos médicos hospitalares e equipamentos de proteção individual;

3)- distribuição e comercialização de gêneros alimentícios, tais como supermercados, mercados e panificadoras;

4)- funerárias;

5) - captação e tratamento de esgoto e lixo;

6) - telecomunicações;

7) - processamento de dados ligados a serviços essenciais;

8) - segurança privada;

9) - estabelecimentos agropecuários de distribuição de alimentação e medicação animal;

10) - estabelecimentos de comercialização de peças mecânicas e elétricas;

11) - estabelecimentos de comercialização de insumos agrícolas e cereais;

12) - estabelecimentos de comercialização de insumos e equipamentos para a construção civil;

13) - imprensa; 

14) - lotéricas.


O texto ainda menciona que "os serviços previstos em Farmácias e Supermercados devem realizar o atendimento mantendo a distância mínima de dois metros entre as pessoas, sendo permitido apenas o acesso de um representante por família." Os demais serviços permitidos devem manter os atendimentos de forma individualizada.

Todos os prestadores de serviços devem observar as regras de não aglomeração dequalquer número de pessoas, adotando todas as práticas necessárias como agendamento e delivery. Fica proibida a realização de cultos, missas e ou celebrações. As instituições religiosas poderão se manter abertas com atendimento individualizado.

A prefeitura de Guarapuava poderá requisitar hotéis para a hospedagem dos profissionais da saúde.

Quanto aos hotéis, deverão:

1) - prover acesso exclusivo de entrada e saída à esses profissionais;

2) - criar na entrada espaço destinado à desinfecção primária;

3) - fornecer embalagens para acondicionamento das roupas usadas - que somente poderão ser lavadas após 72 (setenta e duas) horas;

4) - fornecer as refeições individualizadas nos quartos dos profissionais;

5) - limpeza diária dos quartos, obedecendo as diretrizes sanitárias.

Para isso, a remuneração do hotel será realizada mediante diária, correspondente à cada profissional de saúde hospedado. O valor da diária será correspondente ao ressarcimento bruto das despesas sem lucro operacional. A disponibilização da hospedagem será vinculada a emissão de autodeclaração de necessidade do profissional, como medida de prevenção ao COVID-19.

 

Comentários




acompanhe a central cultura no facebook

Basta clicar no botão Acompanhar logo abaixo.

Fechar