ouça as rádios cultura FM 93 FM
facebook instagram twitter youtube

Pastoral da Criança mantém atividades durante a pandemia

Os serviços dos agentes da Pastoral da Criança têm se mostrado de fundamental importância neste período de dificuldade pelo qual o Brasil e o mundo passam.

18/05/2020

A missão desenvolvida pela Pastoral da Criança há quase quatro décadas continua, mesmo com a pandemia do novo Coronavírus, que recomenda o distanciamento social. De acordo com a coordenação, a Pastoral da Criança adaptou os atendimentos de mais de 100 mil voluntários durante a pandemia. O Serviço atende a mais de 521 mil famílias, em 60% do território brasileiro. Agentes usam máscaras, luvas e acompanham atendidos por chamadas em vídeo, no celular.

Quanto às visitas domiciliares, a orientação da Pastoral da Criança é para que sejam observadas as normas da Secretaria de Saúde e do bispo de cada local.

Nos municípios em que o comércio e outros serviços estão suspensos, o acompanhamento das crianças e gestantes deve ser feito por meio eletrônico, usando o aplicativo “Visita Domiciliar” e outros meios de comunicação, como o site e o Facebook da Pastoral da Criança. Nesse contexto, a Celebração da Vida também deve ser suspensa temporariamente, retornando quando as autoridades locais permitirem.

A Pastoral, faz ainda um apelo aos seus agentes: “Nestes municípios onde há vírus circulante é importante ficar atento se há pessoas passando fome, sem acesso a remédios ou outras grandes dificuldades. Criar formas de fazer chegar até eles a solidariedade sem contaminar ou ser contaminado. Convocar os jovens da comunidade a atuar com cuidado e solidariedade”.

Nos municípios em que não há determinação de fechamento do comércio ou outros serviços, a Pastoral da Criança fornece algumas orientações para a realização das atividades:

Até o momento, cerca de cinco mil municípios brasileiros não registraram casso de Coronavírus circulando por transmissão comunitária.

Conforme informações do epidemiologista em nível mundial em cuidados com crianças e gestantes, e pesquisador da Pastoral da Criança há mais de 30 anos, doutor Cesar Victora, este destacou o seguinte procedimento para os locais em que não há restrição emitida por autoridade:

Manter as atividades de visita domiciliar e Celebração da Vida, seguindo rigorosamente as recomendações da Organização Mundial da Saúde e do Ministério da Saúde.

Visita domiciliar:

– Lave as mãos com água e sabão; use álcool 70%;

– Mantenha distância de dois metros entre você e as pessoas. Converse preferencialmente ao ar livre;

– Evite tocar nos olhos, nariz e boca;

– Cobrir a boca e o nariz com a parte interna do cotovelo ou lenço quando tossir ou espirrar (em seguida, descarte o lenço usado imediatamente).

– Pessoas doentes ou com problemas que deixam seu organismo mais frágil não devem fazer visitas.

Celebração da Vida:

– Celebração da Vida com no máximo 50 pessoas (dividir em grupos, se necessário); dar prioridade às crianças pequenas e gestantes;

– Ambientes bem arejados;

– Pessoas doentes não devem participar;

– Evitar aglomerações, mantendo distância de 2 metros entre uma pessoa e outra;

– Aproveitar o momento e mostrar a correta forma de lavagem das mãos, conforme vídeo: https://www.youtube.com/watch?v=2h8vc-voPNQ

Líder, é muito importante aproveitar estes momentos para orientar as famílias sobre como prevenir a infecção por Coronavírus. Juntos, somos mais fortes!

AppVisita Domiciliar da Pastoral da Criança

O Aplicativo lançado pela Pastoral da Criança para auxiliar nas visitas domiciliares, neste tempo de pandemia, traz também alguns materiais educativos, abertos para toda a população, sobre o Coronavírus, Brinquedos e Brincadeiras (para ajudar os pais na quarentena) e alimentação saudável – com diversas receitas.

Esses materiais estão disponíveis para o acesso de todos, basta baixar o AppVisita na PlayStore.

“No momento de crise por conta da pandemia que estamos vivendo, informações científicas corretas costumam demorar a chegar, principalmente aos mais pobres, e, quando chegam, nem sempre são em linguagem compreensível. Soma-se a isso as fakenews e as informações populares incorretas que circulam pelos grupos de WhatsApp e podemos ter um agravamento da situação pela falta de cuidados simples que podem salvar muitas vidas”, pontua a Pastoral da Criança, em nota.

Para evitar contratempos e dúvidas, o AppVisita Domiciliar, traz um material de “E-capacitação” sobre coronavírus, com informações específicas e atualizadas para ajudar os líderes e famílias a enfrentar a pandemia. São conteúdos científicos escritos em uma linguagem acessível e com diagramação amigável e que podem ser acessados inclusive offline. O material é indicado para toda a família e conta com a revisão de especialistas.

Regional Sul 2, com informações do site da Pastoral da Criança

Comentários




acompanhe a central cultura no facebook

Basta clicar no botão Acompanhar logo abaixo.

Fechar