ouça as rádios cultura FM 93 FM
facebook instagram twitter youtube

Guarapuava segue com baixa testagem para Covid 19

Uma possibilidade de ampliar a testagem é a habilitação da Unicentro para realização do teste molecular, o PCR.

12/05/2020

Guarapuava segue com baixa testagem para Covid 19. São poucos testes rápidos disponíveis e nem todos os casos suspeitos tem amostras coletadas para exame no laboratório central do Estado. 

Uma possibilidade de ampliar a testagem é a habilitação da Unicentro para realização do teste molecular, o PCR, que é mais preciso e atende melhor a demanda de testagem se comparado com o teste rápido.

De acordo com a equipe que coordena a ação para que a Universidade Estadual do Centro-Oeste possa realizar os testes para detecção de Covid-19, o credenciamento ocorre em duas etapas. A inicial, que era a parte burocrática, foi vencida e a Instituição está apta. Na segunda etapa, a Universidade precisa fazer os cinco testes e enviar ao Lacen, para que eles validem os resultados e homologuem o credenciamento.

O reitor da Unicentro, professor Fábio Hernandes, destacou que a Unicentro, no momento, não possui recursos financeiros para a aquisição dos testes. “Estamos buscando parcerias, similar ao que ocorreu em Londrina. Para que órgãos da iniciativa pública ou da iniciativa privada possam realizar a compra dos testes e acelerar o início dos trabalhos em Guarapuava”, explicou.

O professor Emerson Carraro, do Departamento de Farmácia da Unicentro e um dos coordenadores das ações para que a Universidade possa realizar os testes, explicou que foi feito um levantamento da capacidade estrutural e de recursos humanos, que mostram que a Unicentro tem condições de fazer os testes. 

Segundo Emerson a “Unicentro encontra dificuldades financeiras, entramos em contato com prefeito Cesar Silvestri Filho, que sinalizou favorável para fazermos as cotações dos reagentes necessários para realizar 2500 testes de PCR, igual aos realizados pelo Lacen. Enviamos o e-mail para a Secretaria de Saúde e estamos aguardando o retorno”, contou Carraro,

O professor disse ainda que a universidade está buscando outras alternativas, como editais. Mas, eles são demorados.

 

Comentários




acompanhe a central cultura no facebook

Basta clicar no botão Acompanhar logo abaixo.

Fechar