ouça as rádios cultura FM 93 FM
facebook instagram twitter youtube

É nesta segunda-feira (22) a mobilização estadual contra o feminicídio

As ações do Dia Estadual de Combate ao Feminicídio terão início às 9h, na Praça Cleve.

21/07/2019

Uma mobilização pela vida das mulheres ocorrerá em Guarapuava e em outras 11 cidades do Paraná, nesta segunda-feira (22), data instituída como Dia Estadual de Combate ao Feminicídio. A ação é uma lembrança ao dia da morte da advogada guarapuavana, Tatiane Spitzner, que repercutiu no Brasil e no mundo em 2018, provocando intensos debates sobre feminicídio e a luta pela vida das mulheres. “Esse dia é para entendermos que o feminicídio é só a ponta do iceberg, é a manifestação de uma sociedade  construída a partir de uma cultura que diminui o papel social da mulher e que tem relações baseadas no machismo. Ele servirá para debatermos, propormos mudança de cultura, combatendo a masculinidade tóxica, fortalecendo as mulheres para denunciar, fazendo ações de prevenção a relações abusivas”, declarou a secretária de Políticas Públicas para as Mulheres, Priscila Schran.

As ações do Dia Estadual de Combate ao Feminicídio terão início às 9h, na Praça Cleve, e contarão com divulgação dos serviços de atendimento às mulheres em situação de violência; ato “Nenhuma a menos – o retrato do feminicídio no Paraná”, onde serão expostas 82 cruzes representando as vítimas de feminicídio no Estado no último ano; palestras e talk show; lançamento do Projeto da OAB – Guarapuava “Tatiane Spitzner”; e apresentações culturais.

A Lei 19.873/2019 que tornou 22 de julho o Dia D do combate ao feminicídio, foi uma proposta da deputada estadual Cristina Silvestri. “Queremos garantir um dia de luta em que a sociedade e as instâncias públicas possam se reunir em torno de ações e de conferências de políticas de combate ao feminicídio”, afirmou a deputada.


Confira a programação:

Manhã:

  • Horário: 9h às 12h
  • Local: XV de Novembro, em frente à Praça 9 de Dezembro
  • Panfletagem e divulgação dos serviços de atendimento às mulheres em situação de violência;
  • Ação “Nenhuma a menos – o retrato do feminicídio no Paraná”;


Noite:

  • Horário: 18h30 às 22h
  • Local: Teatro Municipal de Guarapuava
  • 18h30 – Abertura da exposição “Nem tão doce lar – uma vida sem violência: direito de mulheres e de homens”
  • 19h30 – Apresentação cultural
  • 19h40 – Lançamento do Projeto da OAB – Guarapuava “Tatiane Spitzner”
  • 20h – Palestra “O ciclo da violência doméstica e a importância da denúncia”, com a jornalista Giulianne Kuiava
  • 20h30 – Talk Show “Feminicídio: a ponta do iceberg”
  • Mediadora: Priscila Schran de Lima, secretária municipal de Políticas para as Mulheres.


Expositores: Camila Grande da Silva, coordenadora e psicóloga do CRAM (Centro de Referência e Atendimento às Mulheres em situação de violência); Dra. Ana Hass, delegada da Delegacia da Mulher; Sandra Lia, advogada e coordenadora da Cevige (Comissão de Estudos sobre Violência de Gênero); e Eduardo Bishof, professor do IFPR (Instituto Federal do Paraná), campus Pitanga.

21h30 – Apresentação cultural

Comentários




acompanhe a central cultura no facebook

Basta clicar no botão Acompanhar logo abaixo.

Fechar