ouça as rádios cultura FM 93 FM
facebook instagram twitter youtube

Enem terá versão digital ano que vem e deixará de ser impresso em 2026

Nada muda para os participantes inscritos neste ano.

03/07/2019

O Enem do ano que vem será aplicado de forma digital para 50 mil candidatos em 15 capitais do país. A novidade foi anunciada pelo governo hoje (3) e faz parte dos planos do Ministério da Educação (MEC) de que em 2026 já não haja a prova impressa do Exame Nacional do Ensino Médio.

A ideia do MEC é viabilizar ao longo do ano que vem a aplicação da prova em várias datas por agendamento. Os candidatos poderão optar se farão o modelo piloto digital ou se farão a prova tradicional impressa.

No caso dos candidatos que forem fazer a prova nos moldes tradicionais, a exame continuará sendo aplicado em dois domingos consecutivos.

Nada muda para os participantes inscritos neste ano. Os estudantes que farão o Enem 2019 não serão afetados com nenhuma mudança.

Em 2020, portanto, o Enem terá três aplicações: a digital, a regular e a reaplicação. Este último caso é voltado para candidatos  prejudicados por algum problema logístico ou de infraestrutura durante a realização da prova digital. Eles terão direito à reaplicação, que ocorrerá em papel.

Do ponto de vista técnico, o Enem Digital vai permitir a utilização de novos tipos de questões com vídeos, infográficos e até a lógica dos games. Também será possível aplicar o Enem em mais municípios. Haverá também uma economia com a impressão de papel e um ganho para o meio ambiente. Somente em 2019, mais de 10,2 milhões de provas serão impressas para o Enem. Os custos da aplicação superam R$ 500 milhões para os mais de 5 milhões de participantes confirmados na edição.

Comentários




acompanhe a central cultura no facebook

Basta clicar no botão Acompanhar logo abaixo.

Fechar