17/02/2017 10:45:00 - Regional

Rio Bonito do Iguaçu: Última etapa da MDJ é encerrada com resultados positivos, conforme a organização

O evento que dura dois anos, tem por objetivo promover os trabalhos missionários por parte dos jovens e também integrar as comunidades através da oração e da partilha.



De 14 a 22 janeiro, foi realizada, na paróquia Santo Antônio de Pádua, em Rio Bonito do Iguaçu, a segunda etapa da Sexta Edição da Missão Diocesana Juvenil (MDJ). Segundo a organização do evento, 218 jovens participaram como missionários, além de voluntários, sacerdotes e religiosas. “Tivemos momentos fortes de oração, comunhão, vivência, partilha e grandes bênçãos”, destacou o seminarista e coordenador da Pastoral Juvenil na diocese de Guarapuava, Felipe Geraldo Madureira.

Os jovens que participaram da MDJ vieram de várias paróquias da diocese e se organizaram em treze grupos missionários. Cada um dos grupos visitou uma região de abrangência da paróquia, dividida em setores. “Durante o dia, os grupos realizavam as visitas com bênçãos na casas. No início da noite, os missionários se reuniam nas comunidades para animar, celebrar e rezar junto com as famílias. Considero que estes trabalhos representaram um grande avanço na história a MDJ em nossa diocese e, ao mesmo tempo, um marco, pois a missão se desenvolveu, deu grandes passos e ganhou uma cara nova”, detalhou Felipe.

PRÓXIMOS PASSOS

Conforme adiantou o coordenador, a experiência vivida em Rio Bonito do Iguaçu serviu de base para novos desafios. Para os anos de 2018 e 2019, os trabalhos serão focados na missão urbana. A paróquia Nossa Senhora de Fátima, em Guarapuava, será sede da sétima edição do encontro missionário que dura dois anos, com visitas e acompanhamentos às famílias, realizadas sempre no início do mês de janeiro de cada ano. “Foi uma etapa de missão intensa, produtiva, valiosa e bastante frutuosa. Fomos recebidos com alegria pelas famílias e os jovens missionários se sentiram abençoados pela tarefa desenvolvida. Depois da experiência adquirida, o novo passo será missionar em realidade urbana. A próxima comunidade a receber a MDJ será a paróquia Nossa Senhora de Fátima, em Guarapuava. Durante todo o ano de 2017, desenvolveremos trabalhos de preparação dos missionários e discutiremos sobre os temas que serão abordados”, destacou Felipe.

A exemplo das últimas edições, a intenção para o biênio 2018 – 2019 é intensificar a divulgação e a interação da juventude através das redes sociais, segundo os coordenadores. Com isso, acredita-se que se dará um grande impulso na caminhada e vivência em sociedade. “A juventude é o presente da Igreja e os jovens em missão são o testemunho disso”, finalizou Felipe.

Diopuava