17/01/2017 10:10:00 - Estadual

Ministro da Saúde anuncia liberação de R$ 402,7 milhões para o Paraná

Ricardo Barros cumpre agenda em Curitiba nesta segunda-feira (16). Ele ainda participou da entrega de 23 ambulâncias para 18 cidades.



O ministro da Saúde, Ricardo Barros, cumpriu agenda em Curitiba nesta segunda-feira (16). Pela manhã, após uma reunião com o prefeito Rafael Greca (PMN), em que a volta da linha Colombo-CIC foi anunciada, ele participou de uma solenidade de entrega de 23 ambulâncias. Em seguida, comunicou a liberação de R$ 402,7 milhões para a saúde no Paraná.

Ambulâncias novas

As novas ambulâncias renovam a frota do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu 192) em 18 cidades; cinco delas são para a capital paranaense. Ao todo, os veículos custaram R$ 5 milhões para o governo federal.

No momento, o Paraná tem 185 ambulâncias funcionando, com custeio federal de R$ 67,1 milhões. Os veículos contemplam 305 municípios e 9,4 milhões de pacientes. Na capital, são 26 ambulâncias funcionando; é um investimento de R$ 11,2 milhões por ano. O estado ainda tem duas motolâncias, três aeromédicos e 13 Centrais de Regulação.

Depois da entrega das ambulâncias, o ministro se reuniu com prefeitos e gestores locais de saúde no Museu Oscar Niemeyer (MON). O encontro foi para anunciar a liberação de R$ 402,7 milhões para a saúde no estado. Ao todo, são 671 serviços, distribuídos em 76 municípios, contemplados pela iniciativa.

Dos R$ 402,7 milhões, R$ 138,2 milhões devem beneficiar serviços nas Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) e nos Samus, voltados para os atendimentos de urgência e emergência. A quantia também é para custear serviços hospitalares e ambulatoriais voltados à assistência especializada, incluindo os atendimentos de média e alta complexidade.

Para incrementar o repasse, o governo federal também liberou R$ 264,5 milhões referentes a emendas parlamentares. Também estão sendo beneficiados mais 11 Unidades de Pronto-Atendimento (UPAS) em 11 municípios, com custeio anual na ordem de R$ 19,7 milhões.

Além desse recurso, a pasta também está destinando mais R$ 81,8 milhões para construção, reforma e/ou ampliação de 27 Academias da Saúde, cinco Centros de Atenção Psicossocial (CAPs), 174 Unidades Básicas de Saúde (Requalifica UBS), 11 UPAs e um Centro Especializado de Reabilitação (CER). Desse total, a pasta já pagou R$ 74,1 milhões.