ouça as rádios cultura FM 93 FM
facebook instagram twitter youtube

A Igreja de Guarapuava ganha um novo padre no dia 12 de outubro

Felipe Geraldo Madureira será ordenado às 16h, na paróquia SantAna, em Guarapuava. O novo padre rezará sua primeira missa no dia seguinte, 13 de outubro, na paróquia São Pedro e São Paulo, na mesma cidade.

15/09/2019

A Igreja está em festa. Em 12 de outubro, dia de Nossa Senhora Aparecida, padroeira do Brasil, a paróquia Sant’Ana, em Guarapuava, será sede de um dos momentos mais esperado e importantes para a diocese. Felipe Geraldo Madureira será ordenado padre, às 16h, numa cerimônia presidida pelo bispo local, Dom Antônio Wagner da Silva.

“Permanecei em mim, como eu em vós” (João 15,4) foi o lema escolhido pelo futuro presbítero que em 01 de dezembro de 2018, recebeu a ordenação diaconal na matriz Senhor Bom Jesus, em Cândido de Abreu.

No dia seguinte, 13 de outubro, às 10h, o novo padre rezará sua primeira missa. A celebração será na paróquia São Pedro e São Paulo, no Bairro Industrial (Xarquinho) e todos estão convidados para o momento considerado um dos mais importantes de sua vida, segundo Felipe.

Ao Centro Diocesano de Comunicação (CDC), Felipe falou da alegria que sente neste momento decisivo em sua vida tanto em termos pessoais como vocacionais. “Minhas expectativas são as melhores possíveis. Estou muito feliz e também ansioso por todo este processo, por este período. Eu me sinto alegre e cheio de esperança, depois de ter concluído meus estudos no Seminário e também por este ano pastoral aqui em Cândido de Abreu. Todas essas coisas somaram e fizeram com que eu chegasse até aqui, num período de formação, de preparação, enfim. Por isso, eu digo que é um motivo de alegria, tanto em minha vida pessoal, da minha família e também para a Igreja e, de maneira particular, para a diocese de Guarapuava. Eu só posso dizer que sou muito grato por Deus ter me escolhido para esta vocação. Também agradeço imensamente à diocese por tanto cuidado, em se tratando de formação, paciência e estudo. Esta experiência pastoral que estou vivendo, fortalece ainda mais este meu chamado. Por tudo isso, eu me sinto convicto de que este é o caminho pelo qual deverei seguir sempre, com muita fé e amor”, disse Felipe, por ocasião de sua ordenação diaconal.

Em nova entrevista, em 12 de setembro, a exato um mês de sua ordenação sacerdotal, o diácono falou novamente de sua alegria, da expectativa e da ansiedade pelo momento tão esperado, quando será agraciado com a ordem sacerdotal pela diocese de Guarapuava. “Hoje, faltando trinta dias para minha ordenação, o que marca bastante para mim, é esta expectativa e esta ansiedade, porque, afinal de contas, é um momento muito importante para a caminhada. Não é um ponto de chegada, muito pelo contrário, é um ponto de partida para um ministério, para uma vida consagrada, sacerdotal. Mas, para chegar a este novo ponto de partida em minha vida, foi necessária toda uma caminhada de formação, de preparação. Foram oito anos de seminário, um ano pastoral e mais dez meses como diácono em Cândido de Abreu”, rememorou Felipe.

Conforme destacou, a experiência na caminhada foi ponto fundamental e enriquecedor para dar sequência à vida sacerdotal. Felipe salienta que nada do que aprendeu, foi em vão e a cada novo desafio, percebe que há muita motivação para enfrentar os problemas que porventura possam surgir. “A experiência tem me fortalecido e me preenchido bastante. Eu tenho me preparado, rezado e pensado na expectativa do dia da ordenação. E o sentimento que fica desta trajetória, é de agradecimento a Deus pela minha caminhada até então, por Ele me chamar a ser padre e a servir a quem mais precisa. Eu não tenho dúvidas de que foi Ele quem me escolheu. Isso está muito claro na minha história vocacional: Antes que eu pensasse em ser padre, Deus havia me escolhido e hoje, estou aqui, me preparando para esta nova etapa de minha vida. Em resumo, para mim, este é um momento de celebração da minha vocação, do dom da minha vida. Peço para que rezem por mim, pois orações encorajam, dão força, discernimento. Também convido a todos para que participem da minha ordenação, em Guarapuava. Estou me preparando e vivendo este momento”, concluiu.

PALAVRA DA MÃE

Mãe de três filhos, Virlene Aparecida Batista Madureira, disse que sentiu certa apreensão quando Felipe, seu filho mais velho, falou da intenção de ingressar no Seminário Diocesano Nossa Senhora de Belém para viver a experiência sacerdotal. “Sempre participamos da Igreja e Felipe me acompanhou em diversos trabalhos. Ele trabalhou com jovens, com a Liturgia, com a Catequese, mas até então, eu não pensava que ele tinha a intenção de ir para o seminário. E, por isso, quando ele me falou, fiquei apreensiva e até não concordando muito”, lembrou Virlene.

Mas depois, logo nos primeiros meses de estudos no seminário, Virlene destaca que se sentiu muito feliz pelo filho, pois tinha a certeza de sua vocação. “Logo nos primeiros tempos de estudo, notamos em casa, que ele tinha vocação para o sacerdócio. Isso era confirmado tanto nos estudos quanto em suas ações. Tudo isso foi nos alegrando, enquanto família, enquanto participantes da Igreja”, sublinhou.

Em 2012, o então seminarista Felipe, sofreu o mais dolorido dos golpes. A morte prematura do pai deixou marcas em todos, mas mesmo naquele momento de dor, Felipe disse que continuaria seus estudos e com isso, conforme relembra Virlene, acabou por dar força para ela e para os irmãos. “Ele disse que não ia desistir, ao contrário, falou que naquele momento, precisava de orações e pensamentos positivos para seguir em frente com os estudos, com a formação. Essa união da nossa família deu força a todos para que a dor da perda fosse superada. E agora, estamos aqui, vendo um sonho se concretizar. Hoje eu vejo esta cainhada de Felipe como uma grande bênção e rezo todos os dias para que ele se mantenha firme neste propósito que é sim, um dom de Deus”, finalizou a mãe.

SERVIÇO

A paróquia Sant’Ana, em Guarapuava, local onde ocorrerá a ordenação de Felipe Geraldo Madureira, está situada à Rua Rosa Lustosa Siqueira, 1104, Bairro Santana, em Guarapuava. Telefone: 42 3623 2404.

A paróquia São Pedro e São Paulo, que acolherá a primeira celebração do novo sacerdote, fica à Rua Visconde de Taunay, 602, Bairro Industrial (Xarquinho), em Guarapuava. Telefone:42 3629 2473.

 

Diopuava

Comentários




acompanhe a central cultura no facebook

Basta clicar no botão Acompanhar logo abaixo.

Fechar