ouça as rádios cultura FM 93 FM
facebook instagram twitter youtube

Igrejas podem retomar celebrações presenciais em Guarapuava

Reabertura terá que respeitar regras especificadas em decreto.

24/04/2020

As igrejas poderão retomar as celebrações presenciais a partir deste sábado (25), em Guarapuava. Um novo decreto do prefeito Cesar Silvestri Filho (Podemos) permite a reabertura, mas impõe regras bem específicas. A Diocese de Guarapuava ainda não definiu como serão realizadas as celebrações neste fim de semana.

Leia também: Decreto permite abertura de comércio não essencial em Guarapuava

Como condição para abrir as portas as igrejas não poderão permitir a presença de fiéis de grupos de risco (saiba aqui quem é grupo de risco). A entrada deverá ser limitada para garantir o distanciamento mínimo de dois metros entre cada pessoa, sinalizando bancos e cadeiras para não serem utilizados. Durante as celebrações as portas e janelas devem permanecer abertas, para que o ar circule. 

Outras regra já aplicada à outros estabelecimentos será cobra das igrejas: disponibilizar álcool em gel ou 70% na entrada e o uso da máscara será obrigatório. Também deve ser omitido das celebrações qualquer ato que gere compartilhamento de materiais e objetos, como cestos e caixas de ofertas. As filas também deverão respeitar o distanciamento de dois metros. 
Outra recomendação que deve ser seguida pelos padres e pastores é reduzir o tempo de duração das celebrações. 

Quem é grupo de risco?

Com orientação dos órgão de saúde o decreto municipal define os seguintes grupos de risco. 

- idosos com 60 anos ou mais;
- crianças menores de 12 anos;
- cardiopatas graves ou descompensados (insuficiência cardíaca, infartados, revascularizados, portadores de arritmias, hipertensão arterial sistêmica descompensada, etc.);
- pneumopatas graves ou descompensados (dependentes de oxigênio, portadores de asma moderada/grave, DPOC, etc.);
- imunodeprimidos (lúpus, câncer, HIV e outras enfermidades conforme juízo clínico);
- doentes renais crônicos em estágio avançado (graus 3, 4 e 5);
- diabéticos, conforme juízo clínico; 
- gestantes, puérperas e lactantes.

Comentários




acompanhe a central cultura no facebook

Basta clicar no botão Acompanhar logo abaixo.

Fechar