ouça as rádios cultura FM 93 FM
facebook instagram twitter youtube

UBS demolida em 2017 para construir acesso ao Cidade dos Lagos ainda não foi reconstruída

Unidade Feroz atende quase quatro mil pessoas dos bairros Feroz e parte do Primavera. Construção de nova unidade ainda não tem data, segundo Prefeitura.

10/07/2019

Moradores dos bairros Primavera e Feroz estão cobrando da Prefeitura de Guarapuava a reconstrução da Unidade Básica de Saúde (UBS) do bairro. O antigo posto foi demolido em novembro 2017 para construção do acesso ao bairro Cidade dos Lagos. A promessa era que a nova UBS seria construída no mesmo local pela empresa dona do empreendimento beneficiado pela obra de pavimentação da Avenida João Fortkamp. Quase dois anos depois a obra ainda não tem prazo para começar.

Neste período o atendimento de quase quatro mil pessoas está sendo realizado em uma casa do bairro que foi adaptada para funcionar como UBS. Além de distante da área de atendimento a unidade não presta todos os serviços, como vacinação. Os moradores fizeram uma manifestação na manhã de ontem (9) cobrando a Prefeitura.

O custo mensal do aluguel da casa é de R$ 3.450, passando de R$ 40 mil por ano.

“Antes a unidade era próxima, agora temos que caminhar mais de dois quilômetros para ter atendimento”, disse a moradora Mônica Sidor Patati. Segundo ela nenhuma data para construir a nova unidade foi anunciada.

Quem vai reconstruir a UBS?

O Conselho Municipal de Saúde se reuniu com o empresário do bairro Cidade dos Lagos, em maio deste ano. A reportagem da Rádio Cultura teve acesso a ata da reunião. No encontro o empresário Odacir Antoneli confirmou que fez um acordo verbal com o prefeito Cesar Silvestri Filho se comprometendo a construir a nova unidade de saúde. A contrapartida da Prefeitura, segundo o empresário, seria a construção das calçadas na avenida João Fortkamp, da rótula próxima a BR 277 e Parque das Araucárias até a entrada do seu bairro.

Na mesma reunião, conforme registrado na ata, o empreendedor do Cidade dos Lagos disse que começaria a obra no mesmo momento em que a Prefeitura iniciasse a calçada.

Até ontem pela manhã nenhuma obra estava acontecendo no local. Situação confirmada por uma das moradoras que teve a calçada de sua casa demolida para que o acesso a cidade dos lagos e ao shopping fosse pavimentada em 2017. “No início desse ano falaram que iriam construir em cinco meses, mas até agora nada”, disse a moradora Mônica.

A reportagem procurou a assessoria da Prefeitura para explicar o acordo realizado para reconstruir a unidade e aguarda o retorno.

Comentários




acompanhe a central cultura no facebook

Basta clicar no botão Acompanhar logo abaixo.

Fechar