ouça as rádios cultura FM 93 FM
facebook instagram twitter youtube

Duas dioceses do Paraná enviam missionárias para a África

Dioceses de Umuarama e Palmas/Francisco Beltrão realizaram envio missionário.

29/05/2019

O domingo, dia 26, foi um dia de grande alegria para a Igreja do Paraná na sua dimensão missionária. Duas dioceses celebraram o envio de um de seus membros para Missão Católica São Paulo VI, na Guiné-Bissau, África.

Pela manhã, numa missa presidida por Dom Frei João Mamede Filho,na Catedral Divino Espírito Santo, em Umuarama-PR, a professora Amanda Azevedo Doenea, de 23 anos, recebeu a bênção de envio para a Missão. Uma cruz e um Novo Testamento em crioulo, língua nativa da Guiné-Bissau, foram entregues à Amanda, pois a cruz e o Evangelho são os instrumentos principais que um missionário deve carregar consigo. Na celebração estiveram presentes o secretário executivo do Regional Sul 2 da CNBB, Padre Valdecir Badzinski, a missionária Mariana Baião, da Diocese de Jacarezinho, que vive na Guiné-Bissau há um ano e está no Brasil para um período de descanso junto à família, familiares e amigos da enviada.

À noite, na cidade de Clevelândia, Diocese de Palmas/Francisco Beltrão-PR, o bispo Dom Edgar Ertl presidiu a missa de envio da missionária Maria Seli da Cruz Santos, 66 anos, conhecida por todos como a “professora Fia”. A missa foi concelebrada pelo pároco, Pe. Ozanilton Batista de Abreu, pelo vigário Pe. Tiago Almeida da Silva e pelo Diácono Rudinei José Willers, que também é assessor do COMIDI. Participaram também o coordenador do COMIRE, Odaril José da Rosa, a coordenadora diocesana da IAM, Andrea Ferreira, a missionária Luana Saragiotto Gomes, que esteve na Guiné-Bissau por três meses, a família, familiares que vieram de Santa Catarina e do Rio Grande do Sul e muitas pessoas da comunidade, especialmente das pastorais e movimentos em que a Fia atuou. Catequista há 53 anos, Fia já coordenou a Pastoral do Dízimo e a Infância e Adolescência Missionária (IAM), em âmbito diocesano e paroquial. Assim como a Amanda, em Umuarama, a missionária Fia recebeu das mãos de Dom Edgar a cruz e o Novo Testamento em crioulo. “Foi a maior alegria que já senti na minha vida, superior até a alegria de dar à luz aos meus filhos, que considero algo humano. Foi uma coisa divina”, assim a missionária Fia definiu esse momento.

CNBB Sul 2

Comentários




acompanhe a central cultura no facebook

Basta clicar no botão Acompanhar logo abaixo.

Fechar