ouça as rádios cultura FM 93 FM
facebook instagram twitter youtube

Universidades estaduais colocam Paraná em quinto lugar na produção de pesquisa

Levantamento realizado neste mês de maio demonstrou que nos últimos dois anos foram concluídas 5 mil e 735 dissertações de mestrados e teses de doutorados.

28/05/2019

A produção acadêmica das sete universidades que pertencem ao governo estadual é um dos pilares para o Paraná estar entre os estados brasileiros que mais produzem ciência e inovação, colaborando para elevar a produção científica do país. Levantamento realizado neste mês de maio demonstrou que nos últimos dois anos foram concluídas 5 mil e 735 dissertações de mestrados e teses de doutorados.

O levantamento também apontou a existência de 198 mestrados e 92 doutorados oferecidos nas várias áreas do conhecimento. Em relatório da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, o Paraná desponta na quinta posição brasileira do setor, atrás apenas de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Rio Grande do Sul. 

O Censo do Ensino Superior 2018, divulgado pela Superintendência de Ensino Superior, Ciência e Tecnologia, demonstrou que o sistema paranaense abriga 75 mil e 606 estudantes de graduação, em 388 cursos distribuídos em todas as regiões, capital e interior paranaenses. Os mais de 190 mestrados disponíveis somam 7 mil e 58 pesquisadores enquanto os mais de 90 doutorados reúnem 2 mil e 927 matriculados.

Dados do Mapa de Investimentos do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, ligado ao Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações mostram que o Paraná tem grande participação nos editais de financiamento de pesquisas científicas e tecnológicas nas diversas áreas do conhecimento, apoiando a concessão de bolsas, a publicação de artigos científicos e no fomento a grupos de pesquisa. Conforme o mapa, o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico dá apoio a 18 periódicos científicos do Paraná, que representam 9,18% do total concedido em todo o país.

O Paraná soma ainda mil e 744 Bolsas de Iniciação Científica e outras 377 de Iniciação Tecnológica e Industrial, 10,89% do total de incentivos concedidos em todo o país e outras 951 Bolsas Produtividade em Pesquisa Tecnológica, que representam 6,09% do total nacional. Nos últimos 24 meses a Fundação Araucária investiu um total de 69 milhões e 980 mil reais nos editais que fomentam a pesquisa nas Universidades e Institutos paranaenses, totalizando aproximadamente 6 mil bolsas de estudos em 327 projetos e programas. 

Comentários




acompanhe a central cultura no facebook

Basta clicar no botão Acompanhar logo abaixo.

Fechar