ouça as rádios cultura FM 93 FM
facebook instagram twitter youtube

Secretaria Estadual da Saúde alerta população para evitar acidentes com aranha-marrom

Foram 4.098 acidentes com aranha-marrom no ano passado.

11/03/2019

O Paraná registrou 4.098 acidentes com aranha-marrom no ano passado, segundo dados da Secretaria Estadual de Saúde. O número é menor que o total de 2017, que teve 100 casos a mais. A maior parte das ocorrências é de Curitiba e Região Metropolitana, com 50% dos casos desde o início dos levantamentos, que começaram em 2015. O alerta nos primeiros meses do ano é reforçado por ser um período mais quente, época em que aumenta o metabolismo das aranhas-marrom.

O calor faz estes animais se movimentar mais, para buscar alimento e se reproduzir. Durante o dia, estes animais procuram abrigo em locais secos, quentes e escuros, pois não suportam claridade. À noite, saem para caçar. Entre os principais cuidados indicados para evitar a presença das aranhas-marrom, estão fechar frestas de paredes e vistoriar a casa regularmente, em especial dentro de sapatos, caixas, estantes de livros, roupas, toalhas encostadas em paredes ou no chão, que podem ser esconderijos de aranhas.

Em caso de picada da aranha, a orientação é lavar o local do ferimento com água e sabão, não cobrir a ferida e ir o quanto antes para uma unidade de saúde. Se for possível, o paciente deve levar o animal capturado em um recipiente, vivo ou morto, para ajudar o médico na identificação. Caso esteja morto, é preciso colocar um pouco de álcool no recipiente para preservar o animal.

Comentários




acompanhe a central cultura no facebook

Basta clicar no botão Acompanhar logo abaixo.

Fechar