ouça as rádios cultura FM 93 FM
facebook instagram twitter youtube

Zeca Baleiro fala de privacidade, futebol e paciência em músicas do segundo álbum infantil, "Zureta"

03/10/2018

Em 22 de dezembro de 2017, a três dias do Natal do ano passado, Zeca Baleiro lançou música para as crianças, O esquimó. Foi a primeira amostra do ainda inédito segundo álbum infantil do cantor, compositor e músico maranhense, Zureta vol. 02.

Dez meses depois, Baleiro aproveita a proximidade do Dia das crianças e apresenta exatamente em 12 de outubro o EP Zureta com mais quatro músicas inéditas do vindouro álbum, além do já lançado single O esquimó. Produzido por Rogério Delayon, o EP Zureta revela as músicas Papai e mamãe, O que é isso que vocês chamam de paciência?, O que tem no fim e Pelada.

Papai e mamãe tem clima de cantiga infantil, de tom angelical evocado pelo toque do ukelele de Delayon, mas a letra tem a verve de Baleiro, que versa espirituosamente sobre a necessidade de os pais também brincarem a sós, com privacidade.

O que é isso que vocês chamam de paciência? traz a voz de Vanessa Bumagny, em dueto com Baleiro, e um clima country sugerido pelo toque do banjo de Delayon. O que tem no fim se insinua como samba de clima interiorano sem de fato entrar na roda. Já Pelada fala de futebol em gravação no qual, além de cantar, Baleiro entra em campo como o locutor de rádio que narra partida no início dessa música cuja letra cita os nomes de craques brasileiros.

Com faixas que duram em torno de dois minutos, o álbum Zureta vol. 02 sucede o álbum Zoró [Bichos esquisitos] vol. 01 (2014) na discografia infantil do artista, iniciada há quatro anos.

Embora tenha começado a compor regularmente músicas infantis somente depois que se tornou pai de Vitória e Manuel, em 1998 e em 2000, respectivamente, Zeca Baleiro iniciou a trajetória profissional no teatro infantil, aos 18 anos, na cidade de São Luís do Maranhão (MA), fazendo trilhas para adaptações teatrais de títulos da literatura para crianças.

(Fonte: G1)

Comentários




acompanhe a central cultura no facebook

Basta clicar no botão Acompanhar logo abaixo.

Fechar