ouça as rádios cultura FM 93 FM
facebook instagram twitter youtube

Incêndio destrói casa no Acampamento 20 de Novembro, área de conflito na Serra da Esperança

Casa foi queimada na última quinta-feira (6). Proprietário suspeita de incêndio criminoso. Região registra intenso conflito agrário.

10/09/2018

Na última quinta-feira (6) uma casa foi destruída por um incêndio no Acampamento 20 de Novembro, região da Serra da Esperança, próximo da Igrejinha do Navio. A suspeita do proprietário da casa é de que o incêndio foi criminoso. O local registra um intenso conflito agrário. Cerca de 150 famílias ocupam o território que está localizado na APA da Serra da Esperança.

“Não tem luz, não tem nada, as coisas foram mudadas de lugar, minhas coisas foram mudadas de lugar, eu sei que foi uma coisa criminosa, senão não mexeriam nas minhas coisas”, disse à Rádio Cultura Ernesto Novakoski.

Ele disse que saiu de casa por volta de 14 horas da última quinta-feira (6). A noite, depois de participar de um culto religioso, voltou e encontrou tudo queimado. Segundo ele eram duas casa no terreno, uma distante da outra, sendo um deles um barraco. Tudo foi queimado. Ele também percebeu que os objetos foram retirados do local antes do incêndio.

Ele disse que procurou um amigo e tentou ligar para a Polícia Militar, no 190, mas não conseguiram contato por telefone. Ainda na noite de quinta-feira procuraram a PM no Posto Policial do distrito do Guará. Mesmo com indícios de crime a orientação foi buscar ajuda nos Bombeiros. No Corpo de Bombeiros foram informados que a corporação não poderia atender, pois o incêndio já havia acabado, e que o registro da ocorrência deveria ser feito na Polícia Civil. Na Delegacia, segundo Ernesto, a orientação foi procurar a Polícia Militar.

“No Guará, conversamos com os policiais e eles bem dizer nos chamaram de grileiros, que estamos em uma invasão, mas não é, estamos trabalhando, fazendo roça há muito tempo, temos uma associação”, disse Ernesto.

Segundo o dono da casa queimada ele não havia sofrido ameaça direta, mas confirmou que o contexto na região é de bastante violência. Essa não foi a primeira casa queimada na região.

Contexto

A disputa ocorre principalmente porque oficialmente a área pertence ao espólio da Elias J. Curi, uma antiga madeireira. Alguns terrenos são vendidos em leilões e existe uma intensa venda irregular de posses dos terrenos, gerando um fluxo grande de moradores no local (entenda aqui).

Efetivamente há poucos sinais de que o impasse seja resolvido no curto prazo. Agrava a situação o fato de o acampamento estar localizado na APA Serra da Esperança, o que pode restringir a instalação de um assentamento.

No contexto dos conflitos vários crimes ambientais são registrados. Com a rotatividade de moradores é frequente que muitos invadam para roubar madeira.

Galeria de Fotos

Comentários




acompanhe a central cultura no facebook

Basta clicar no botão Acompanhar logo abaixo.

Fechar