ouça as rádios cultura FM 93 FM
facebook instagram twitter youtube

Guarapuava vai sediar Centro de Apoio aos Surdos e capacitar profissionais de outras regiões do Paraná

Núcleo de Educação de Guarapuava será responsável pela capacitação de profissionais de outros 21 núcleos de educação do estado.

12/03/2018

O Núcleo Regional de Educação de Guarapuava vai sediar o CAS (Centro de Apoio aos Surdos) responsável pela formação de profissionais das escolas estaduais que trabalham diretamente com alunos surdos. Uma equipe de cerca de 15 profissionais, incluindo professores surdos e pedagogos com formação específica em Libras (Língua Brasileira de Sinais), vai atender outros 21 núcleos regionais do estado. Toda região à Oeste de Guarapuava será atendida, incluindo regionais de Cascavel, Londrina, Maringá.

 “Ele [o CAS] tem o papel principal de trabalhar com os profissionais que estarão em contato com os surdos, nós temos dificuldades com interpretes e professores surdos e temos uma população bem grande de alunos surdos”, disse Dagmar Ingrid Marcondes, assistente técnica do Núcleo Regional de Educação de Guarapuava.

A estrutura vai funcionar no prédio do Ceebja. Cerca de 1100 alunos serão diretamente beneficiados com a formação dos profissionais. Com equipes melhores preparadas, a tendência é que alunos surdos que evadiram ou não frequentaram os colégios se sintam mais incluídos e retornem para escola.

Atualmente os alunos surdos contam com apoio de interpretes de Libras nas salas de aula. Além disso, existe uma série de adaptações que podem ser feitas para atender as demandas específicas dos alunos surdos.

“Além da formação profissional temos currículos adaptados, precisamos trabalhar com essa educação inclusiva”, destaca Dagmar.

De acordo com o chefe do NRE Guarapuava, Marlon Douglas Pires, o núcleo tem atualmente 15 profissionais tradutores intérpretes de Libras. “Temos ainda sete turmas de fundamental e médio e três colégios com a disciplina de Libras na formação de docentes, com 21 alunos com surdez”, explicou Marlon.

Os alunos precisam de um apoio porque a Libras tem uma estrutura diferente da língua Portuguesa.

Outras formações

Além do CAS, professores tem a possibilidade de estudar Libras na formação permenente oferecida aos docentes. Outra possibilidade é o curso de Línguas do Celem (Centro de Línguas Estrangeiras Modernas), oferecido gratuitamente para toda população.

Comentários




acompanhe a central cultura no facebook

Basta clicar no botão Acompanhar logo abaixo.

Fechar