ouça as rádios cultura FM 93 FM
facebook instagram twitter youtube

Vender jatinho, enxugar equipe, "desconto" no cachê: como sertanejos se adaptam à crise

08/02/2018

No final de 2017, uma mensagem deu o que falar em grupos de WhatsApp de empresários e outras pessoas do mercado da música sertaneja. A dupla João Bosco & Vinícius anunciava 20% de desconto em seu cachê.

Não é comum uma dupla conhecida divulgar uma "oferta" de forma pública assim. Mesmo que existam descontos, eles costumam ser negociados de maneira privada com os chamados contratantes (empresários que intermedeiam o contrato entre os artistas e produtores locais).

João Bosco & Vinícius foram pioneiros do sertanejo universitário com "Chora, me liga" em 2009. Não estão no auge, mas têm nome forte até hoje. Por isso o recado geral causou preocupação: Será que o dinheiro do sertanejo está mais curto? Após anos "de ouro", é hora de uma queda em todo o setor?

Os contratantes e empresários de música sertaneja  concordam que a tal mensagem teve impacto no meio e simbolizou um momento de desafio geral - inclusive o empresário da dupla, Luiz Montoya. Eles dizem que nem tudo é um mar de rosas no mercado sertanejo atual. Exceto um grupo pequeno de artistas estourados ("hoje no máximo 10", segundo um grande contratante), outros cantores conhecidos tiveram que readequar o orçamento nos últimos dois anos.

Não é uma crise exclusiva do sertanejo: é o reflexo da economia ruim do país desde 2015, segundo eles. Prefeituras com menos dinheiro, festas tradicionais com menos orçamento, shows com menos público: tudo tem impacto nas duplas e cantores. A soluções são:

Trocar jatinho por ônibus ou voos comerciais. Enxugar a equipe. Turnê acústica. Outra solução para diminuir o orçamento é fazer shows acústicos, que devem ser tendência em 2018.

"Ficou muito claro que tinha que ser feita uma readequação de valor nos shows. A gente teve a ousadia de ser mais explícito (ao mandar a mensagem)", diz o empresário de João Bosco & Vinícius.

(Fonte: G1)

Comentários




acompanhe a central cultura no facebook

Basta clicar no botão Acompanhar logo abaixo.

Fechar