ouça as rádios cultura FM 93 FM
facebook instagram twitter youtube

Ações da Quadro Negro podem ser julgadas ainda neste semestre

Operação investiga roubo de dinheiro público em obras de escolas estaduais.

23/01/2018

Após a decisão do Supremo Tribunal Federal que devolveu as ações da Operação Quadro Negro à primeira instância da Justiça Estadual do Paraná, o principal processo – com 15 réus – voltou a tramitar nesta semana. A informação é a de que a juíza Danielle Nogueira Mota Comar, de Curitiba, assinou ontem (22) um despacho que dá andamento ao caso.

No mesmo documento, ela determinou também a prorrogação do monitoramento eletrônico do dono da Valor Construtora, Eduardo Lopes de Souza, por mais 90 dias.

De acordo com o Ministério Público do Paraná, devido às etapas cumpridas da ação penal até o momento da remessa ao Superior Tribunal de Justiça e, posteriormente, ao STF, o processo agora volta a caminhar já na fase de alegações finais – última manifestação das partes envolvidas antes da sentença.

Comentários




acompanhe a central cultura no facebook

Basta clicar no botão Acompanhar logo abaixo.

Fechar