ouça as rádios cultura FM 93 FM
facebook instagram twitter youtube

Artistas de Guarapuava realizam Feira do Noel

Nesta quinta-feira (07), no quiosque da Unicentro acontece a I Feira do Noel, que tem como objetivo divulgar o trabalho autoral de artistas locais, e incentivar as pessoas a neste natal presentear com arte.

05/12/2017

Nesta quinta-feira (07), no quiosque da Unicentro acontece a I Feira do Noel, que tem como objetivo divulgar o trabalho autoral de artistas locais, e incentivar as pessoas a neste natal presentear com arte. Entre os produtos expostos e comercializados na Feira do Noel estão diversos formatos de ilustração, desde aquarela à nankin, além de quadros para decoração, fotografias artísticas, desenhos para tatuagens, roupas e colares customizados, e outros trabalhos artesanais. O evento começa às 17h30 e segue até às 22h.

Para esta edição, serão 15 artistas com vendas, quatro expositores e cinco atrações musicais. “Vamos decorar o quiosque e deixá-lo no clima do natal, enquanto as atrações musicais vão abrilhantando o evento, cada artista expõe o seu material ao público” explica uma das representantes do Coletivo Metamorfose, Marília Hikari.

A Feira do Noel faz parte das atividades do Coletivo Metamorfose, um grupo de artistas de Guarapuava que se reúne para trocar experiências e realizar eventos que contribuam com a formação cultural e artística dos próprios artistas e das pessoas que possuam interesse em aprender sobre arte. “A Feira é o nosso primeiro passo, entretanto já estamos preparando várias oficinas, e outros eventos para 2018. Pedimos o apoio da população para prestigiar nossa feira e acompanhar as novidades pela nossa página”.

Os artistas interessados em participar do grupo e dos próximos eventos podem entrar em contato pela página no facebook. O único requisito para a participação é que o artista possua trabalho autoral. “Queremos unir os artistas para trocar conhecimento e experiências, e ajudá-los a pensarem não apenas na questão mercadológica da arte, mas também no papel que ela pode desempenhar como forma de expressão”, acrescenta Hikari.
 

Comentários




acompanhe a central cultura no facebook

Basta clicar no botão Acompanhar logo abaixo.

Fechar