ouça as rádios cultura FM 93 FM
facebook twitter youtube

Programa Institucional de Iniciação Científica da Unicentro está com inscrições abertas

De acordo com a instituição o programa faz parte de um dos maiores objetivos da Universidade, que é contribuir na busca pelo conhecimento.

18/04/2017

O Programa Institucional de Iniciação Científica da Unicentro (Proic) está com inscrições abertas até o dia 20 de abril. Ele faz faz parte de um dos maiores objetivos da Universidade, que é contribuir na busca pelo conhecimento. Através do Programa, os acadêmicos têm a oportunidade de conhecer a pesquisa científica ainda na graduação, o que contribui de forma importante para quem deseja seguir uma carreira acadêmica.

 Para a Diretora de Pesquisa da Unicentro, a Iniciação Científica é muito importante para a vida da Universidade, já que ela significa o primeiro contato do estudante com a linguagem científica dentro da graduação. “Para a Instituição, assim como para os professores e alunos, é de suma importância que exista a pesquisa, principalmente porque a IC é a base para aquele aluno que quer dar continuidade, por exemplo, fazer um mestrado acadêmico ou profissional e, futuramente, um doutorado”, explicou a professora Katielle Córdova.

Este é o caso de Fernanda Motter, que entrou na Unicentro em 2014 para cursar Jornalismo. Já no primeiro ano na faculdade, ela conheceu a Iniciação Científica. De lá pra cá, foram três anos de muitas horas dedicadas à leituras, redação de artigos e participações em seminários e congressos. “Quando eu entrei na faculdade eu não sabia que existia a IC. Um dia conversando com a professora que veria a ser minha orientadora, ela comentou que existiam esses programas e eu acabei me interessando. Como meu objetivo sempre foi fazer mestrado, eu acabei optando por começar já no primeiro ano na Iniciação Científica”, contou a estudante.

 Esse pensamento é compartilhado pela professora do Departamento de História Beatriz Olinto. Ela, que orienta Iniciações Científicas há dez anos, já viu muitos de seus orientados se formarem mestres e também doutores. “O programa de Iniciação Científica é fundamental na Universidade, porque com ele o aluno ganha experiência como produtor de conhecimento. Eu que já estou há muito tempo nisso, já tenho ex-orientandos meus que são professores universitários, com doutorado, com livros publicados”, contou ela que, atualmente, orienta cinco projetos de Iniciação Científica.

O professor-orientador é de suma importância no desenvolvimento de todo o processo. Afinal, é ele que vai indicar o estudante no processo e ajudá-lo na construção do projeto, que deve ser enviado, no máximo, até o dia 20 de abril pelo site da Unicentro. A concessão de bolsas depende da classificação de cada orientador no quesito produção, mas as pesquisas podem ser desenvolvidas também de forma voluntária.

 A estudante Rafaela Waithmann, por exemplo, já encontrou um orientador. Ela vai desenvolver sua primeira pesquisa científica e quer, principalmente, conhecer a área e adquirir experiência para o desenvolvimento do Trabalho de Conclusão de Curso, o TCC. “Eu quero saber se eu gosto da área de pesquisa. Eu acho que sim, pois é uma coisa que me interessa e que vai me ajudar no TCC no quarto ano”, comentou a acadêmica de Publicidade e Propaganda da Unicentro.

 O desenvolvimento das pesquisas compreende o período que vai de primeiro agosto dessse ano até 31 de julho do ano que vem. Os resultados obtidos devem ser apresentados em relatórios e em eventos realizados pela Pró-Reitoria de Pesquisa, como o Encontro Anual de Iniciação Científica (Eaic) e a Semana de Integração, Ensino, Pesquisa e Extensão (Siepe).

 

Assessoria

Comentários




acompanhe a central cultura no facebook

Basta clicar no botão Acompanhar logo abaixo.

Fechar